Início » Especial

Canadá: extermínio de coelhos gera controvérsia em universidade

18 de May de 2010 Sem Comentários

A Universidade de Victoria, no Canadá, começou a matar, com injeção letal, coelhos que vivem no campus da instituição de ensino. Segundo a universidade, os animais são selvagens e existe uma população entre 1,5 mil e 2 mil no local. Contudo, grupos de ativistas acusam a administração de enganar o público sobre o plano. As informações são do Vancouver Sun.

Tom Smith, diretor-administrativo das instalações afirma que os coelhos são capturados vivos e levados e um veterinário que aplica a injeção. “Nós começamos uma redução seletiva no entorno dos campos atléticos”, diz Smith.

Somente nos campos esportivos, se estima que vivam pelo menos 200 coelhos selvagens, a maioria descendente de animais domésticos abandonados. Segundo o diretor, o controle da população de coelhos se faz necessário por causa da saúde dos atletas, já que eles têm que treinar com os buracos e outros estragos causados pelos invasores.

Susan Vickery, da Commom Ground – empresa contratada para testar formas de controlar a reprodução dos coelhos – diz que a morte dos animais é uma traição da universidade. “É um abuso da boa vontade de todo mundo na comunidade, que assumiu que não haveria tal ação antes de o relatório (sobre formas de controlar os coelhos) ficar pronto. (…) É desolador. Eu não consigo entender por que eles não tentam algo humano”, diz Susan.

Redação Terra