#OagroeturismoSustentavel

Com esta hastag como dizem os jovens da geração y, iniciamos no começo deste ano de 2017, o ano internacional do turismo sustentável proclamado pela ONU e OMT, a mais emblemática campanha agro silvo pastorial desta década.

Inspirado nos conceitos da Embrapa, uma das mais promissoras empresas de tecnologia brasileira, da integração lavoura,pecuária e floresta e nos moldes da campanha veiculada por uma rede de televisão nacional, emitindo o conceito de que o agro é pop,o agro é pop, o agro é forte, o agro é tudo, agregamos o conceito de que o agro é também turismo sustentável,ou o agro é sustentável.

Assim a Revista Ecoturismo,o Fórum Permanente de Sustentabilidade da Amazônia, a Câmara de Comercio Brasil Venezuela de Rondônia emitiram selos de certificação a alguns destinos brasileiros com a marca de serem destinos turísticos sustentáveis, em consonância com os l7 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, ODS , e assim foram chancelados Olímpia em SP, Cacoal em Rondônia, Rio Branco no Acre, Foz de Iguaçu no Parana, Cariri no Ceará, Jalapão no Tocantins, Bofete em SP entre outros importantes, inclusive a forrozeira Campina Grande no Nordeste.

Valeu a experiencia de signatária da Carta da Terra na ECO 92, na época através da ong fundadora das Abong, Fundação SOS Vale do Guapore que reivindicou na mega conferencia ambiental do RJ o reconhecimento da Unesco, a possibilidade de reconhecer o tombamento do paradisíaco Vale entre Rondônia e Mato Grosso, como Patrimonio Histórico da Humanidade,Essa Carta da Terra firmada pelo escriba e ativista ambiental,signatário,entre outros milhares de membros da sociedade civil organizada , precursora da terminologia do Desenvolvimento Sustentável e depois Sustentabilidade, tão apregoada ate como Indice Dow Jones de Sustentabilidade.

Durante este ano , percorremos praticamente todos os estados brasileiros em caravanas, ecoexpedições , a bordo de carros, cavalos, barcos, aviões, as vezes á pé, e em alguns países vizinhos como a Bolívia, o Paraguai, o Peru e Argentina, apregoando que seria possível conjugar o agronegócio, tão forte na economia brasileira, com a preservação dos biomas e fazendo um turismo sustentável, gerador de riquezas e evitando verdades inconvenientes, como afirma o companheiro AL Gore, da ONG The Climate Reality .

Ate este dia 3l de outubro de 2017, as nossas organizações ja contabilizaram mais de l00 mil kms percorridos por todos estes mecanismos por tantos lugares ,evitando a queima de gases de efeito estufa,e com preservação de co2, e com investimentos que passaram a casa dos mais de US$ 100 mil dólares,entre hospedagens,alimentação das equipes,traslados, deslocamentos de todas as sortes, reparos de viaturas ,pedágios , para proclamar ao final deste exercício no XVI Seminagros, Seminario Internacional de Agricultura,Pecuária, Logística e Turismo Sustentável e Trigésimo Premio Oscar Internacional da Amazônia e Premio Ecoturismo , em eventos programados para os dias 4 e 5 de dezembro e em conjunto com o VI World Congress of Urban Tourism em Kuala Lumpur na Malásia, auspiciado pela Organização Mundial do Turismo, o encerramento desta magnifica e bem aceita campanha e o conceito de que o agro é turismo sustentável.

Algumas aventuras foram necessárias, como a de percorrer por exemplo l5 mil kms a bordo de um Gol l997, desde Brasilia, passando por Rio Branco no Acre, Humaitá no Amazonas, todo o território do estado de Rondônia,todo o estado do Mato Grosso,passando por Minas Gerais e fechando com exito na cidade de Barretos, na mais badalada festa do agronegócio que é a Festa do Peão de Barretos, nos domínios de Henrique Prata, o anjo benfeitor da Fundação do HC tão reconhecido em todo a América Latina.Como a campanha e ecoexpediçao foram feitas em tempo record foram mandados pelo livro do Guiness Book para novamente  buscar a conquista de um segundo indicativo deste Livro, ja que o primeiro foi conquistado em l994, quando o Jornal Ecoturismo foi reconhecido como o primeiro do Brasil e a maior tiragem do planeta .

 

Esta campanha e este projeto estão em consonância com os objetivos traçados pela ONU em todo o planeta e dentro das métricas exigidas pela Organização Mundial do Turismo, dentro deste Ano Internacional do Turismo Sustentável e agora que o Itamaraty e a ONU já oficialmente definiram o Fórum

Permanente de Sustentabilidade da Amazônia e seus integrantes, como membros oficiais da Delegação Brasileira que inicia no próximo dia 6 de novembro até o dia l7 de novembro na cidade de Bonn na Alemanha , a chamada Conferencia do Clima , após a Cop 2l de Paris, só nos resta agora fechar este ultimo período com chave de ouro e sustentável  e a realização do XVI Seminagros e Premio Ecoturismo Sustentável e Oscar Internacional da Amazonia, no Hotel Maximus na cidade de Ji Parana, considerada a capital do agronegócio amazônico,nos próximos dias 4 e 5 de dezembro e simultaneamente  como diretor internacional Leo Madeira , representando o FPSA e a Revista Ecoturismo no VI WORLD CONGRESS URBAN TOURISM  na Malásia.

Para tanto tivemos toda a sorte de apoios e campanhas contrarias também, mas, destacamos alguns apoios nesta caminhada como setores do governo de Rondônia, do Acre, do Mato Grosso, do Amapá, entidades como o Sebrae Rondônia, Fecomercio, Federação da Agricultura de Rondônia, Crea Ro, Ale Ro, algumas prefeituras de Rondônia e outros estados e convidamos para o evento muitas personalidades  que poderão comparecer ou nao dependendo de suas agendas.

Claro que a programaçao de conferencistas nacionais e internacionais é muito suscetivel de ventos e tempestades, como é o caso por exemplo do presidente Evo Morales da Bolivia, que nas ultimas horas desse domingo, resolveu cancelar um encontro no Brasil, que teria com o presidente Temer, em funçao de saude do mandatario brasileiro.

Convidamos para o evento de encerramento, o apresentador Ratinho do SBT , Fernando da dupla Fernando e Sorocaba e inclusive o Governador Confucio Moura que afirmou sua convicção de poder estar participando do evento, conforme nos afiançou em reunião havida no Fórum dos Governadores do Brasil Central em Porto Velho Rondônia. Também convidamos em função da sua grande combatividade internacional, o atual vice Governador Daniel Pereira , que se revela um craque em diplomacia, para coroar seu périplo boliviano, paraguaio e latino americano, apos sua bem sucedida viagem à Coréia, para também falar sobre esta nova Rondônia que cresce na agricultura, na pecuária e na gestão financeira internacional.

Claro que a organizaçao do evento ficou motivada pela gravaçao do vídeo gravado dia 9 de setembro de 2017,  do combatente vice governador do Estado que em companhia do lider professor  Carlos Arturo da cidade de Riberalta da Bolivia , enfatizava que o nosso evento estava bombando naquele país  vizinho considerado pela BBC de Londres o pais que mais cresce na América Latina.

 

Como Neemias o profeta bíblico que foi atacado pelos Sambalates e Tobias , a organização da campanha o agro é turismo sustentável e do XVI Seminagros e Premio Ecoturismo compreendem que todas as dificuldades e contrariedades veem em função de ações benfazejas para principalmente Rondônia e Amazônia,mas, que geram desconforto em algumas almas menos nobres.

Como sempre o poeta portugues Fernando Pessoa , ” Tudo vale  a pena, se alma não é pequena … ”

Credenciamento de Hércules Goes da Conferência COP23

https://onlinereg.unfccc.int/applications/onlinereg/download/acknowledgement?r=A52755D8212FEE4C69CCED3819EA219C34579CE8704828849DA09CB9C69B3098

___________________________________________________________________________

HERCULES ROCHA DE GÓES, é advogado militante há 40 anos, ex Conselheiro da Oab Ro, mestrando em direito ambiental pela Unisantos, fundador do Jornal e Revista Ecoturismo, da fundação SOS Vale do Guaporé, Fórum Permanente de Sustentabilidade da Amazônia e das Câmara de Comercio e Industria Brasil Venezuela de Rondônia e Câmara de Industria e Comercio Brasileira Boliviana ,participou da Eco 92, Cop l5, Cop 20, Rio + 20 é um dos Signatarios da Carta da Terra Documento da Conferencia Ambiental que apoiou os ODS da ONU. É escritor autor de l4 livros publicados no Brasil e no exterior, entre os quais Madeira Mamore Patrimônio da Humanidade, Rondon Ícone do Mato Grosso e Forte Príncipe da Beira Patrimônio da Humanidade.

Hércules Góes

(www.revistaecoturismo.com.br)

Siga-nos em:

Comments

comments